Na hora de decorar um espaço e fazer um trabalho legal de paisagismo, é importante lançar mão de várias estratégias. Entre elas, uma das mais comuns é o uso de flores permanentes, aquelas que não são naturais, mas geram o mesmo efeito em termos de estilo e beleza, além de trazerem outras vantagens.

Por exemplo, em relação ao custo-benefício. Já parou para pensar que apostar nas flores permanentes é muito mais sustentável, financeiramente, a longo prazo? Isso é o que vamos explicar a seguir, mostrando alguns dos argumentos que comprovam esta afirmação.

Por que investir em flores permanentes

Em um primeiro momento, as flores permanentes já têm uma vantagem clara: o fato de, no ato da compra ou da encomenda, o pagamento ser menor. Isso porque este tipo de flor é mais barata do que a natural. Ou seja, desde a hora em que é feito o investimento, já é possível evitar custos maiores.

Claro, isso também depende da qualidade da flor. Algumas flores permanentes, de maior qualidade, podem até ter um preço mais alto, mas também entregam um produto melhor, o que compensa a longo prazo, pensando no custo-benefício do local.

Muitos vão usar como argumento a questão de o benefício não compensar, já que as flores naturais seriam muito mais belas e eficientes no processo de paisagismo de um local. Mas isso não é totalmente verdadeiro.

Claro, há diferenças entre os dois tipos, mas escolhendo flores permanentes de qualidade, elas têm semelhanças enormes e, para o ambiente em que estão colocadas, funcionam com perfeição, sem ser possível notar nenhuma diferença.

Sendo assim, a partir do momento em que é possível gastar menos, ou no mínimo o mesmo valor, o benefício das flores permanentes supera os custos e transforma a relação em algo bastante positivo para quem se interessa pelo produto.

Facilidade para manutenção e menores gastos futuros

Os benefícios das flores permanentes continuam a partir do momento em que a manutenção é mais fácil e barata. Como o nome já diz, elas permanecem com qualidade inalterada por mais tempo.

Enquanto as naturais acabam murchando com o tempo, em seu ciclo natural, as permanentes não perdem a aparência e mantêm o ambiente em que estão inseridas com o mesmo grau de beleza e elegância, sem ser preciso mexer.

A opção pelas naturais geram custos constantes no futuro, já que é preciso fazer a substituição com frequência, a partir do momento em que elas murcham, ficam sem cor e morrem.

Ou seja, mesmo que o gasto inicial seja semelhante (e ainda assim é possível gastar menos com as permanentes), com o tempo não há dúvidas de que o custo-benefício pende para o lado da flor permanente, já que a reposição é muito mais demorada, sem gastos futuros tão altos.

Por isso, podemos dizer sem medo que o custo-benefício das flores permanentes é ótimo. O resultado entregue é excelente, sem nenhuma perda em relação às naturais e, a longo prazo, o gasto é menor. Combinação perfeita, não é?

Agora, temos um convite: acesse nosso Instagram e nosso site. Lá, você pode conferir todos os conteúdos e produtos que temos a oferecer. Em caso de dúvida, entre em contato por telefone e ficaremos felizes em atendê-lo.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *